Salário mínimo está longe de ser o ideal para uma boa qualidade de vida

O salário-mínimo corresponde a um valor base dado aos trabalhadores. Esse valor segue leis nacionais, regionais ou de acordo com as categorias de trabalho. O salário-mínimo corresponde a remuneração mínima dada aos trabalhadores adultos por dia normal de serviço que deve ser capaz de atender todas as necessidades básicas como moradia, alimentação, saúde, educação, lazer, higiene e entre outros recursos considerados básicos.

Todos os anos o Governo Federal analisa as inflações e reajustes que aconteceram ao longo do ano anterior e definem um novo valor a ser pago aos trabalhadores através da política de reajuste. Não existe nenhuma regra fixa que é utilizada para decidir de quanto será esse ajuste, só é necessário que o presidente da república estude juntamente com seus colaboradores qual o melhor valor para atender as necessidades dos trabalhadores.

O principal proposito desse reajuste é manter o poder de compra dos trabalhadores que recebem o salário-mínimo, já que o que é analisado para ajustar o valor ganho pelos trabalhadores é o aumento dos preços que é representado pela inflação.

Mesmo com tudo que é dito a respeito do salário-mínimo e dele ser a quantia necessária para manter todas as necessidades básicas dos trabalhadores, ele sozinho não consegue manter os itens básicos e ainda promover uma boa qualidade de vida. A realidade de vida no Brasil anda bem diferente de alguns anos atrás e tudo apresenta um preço exageradamente alto. Nos mercados pouquíssimas coisas no carrinho já chegam em um total de 100 reais fazendo com que cada vez mais o dinheiro tenha menos poder de compra.

Diante dessa realidade o salário-mínimo está longe de ser o considerado ideal para promover assim uma boa qualidade de vida. Trabalhadores chegam a ter que abdicar de algumas coisas como lazer e vestuário para conseguirem pagar suas contas e sustentar a família. O valor pago a eles não permite que eles consigam tudo o que necessitam e muito menos o que querem.

Famílias que vivem unicamente com o salário-mínimo enfrentam dificuldades econômicas diariamente. Se não possuem casa própria tem que pagar aluguel, e ai já vai uma boa parte do salário, plano de saúde e escolas particulares viram luxos que não podem ser custeados se não houver uma renda adicional, o lazer é bem reduzido e de acordo com a renda que pode ser destinada a isso, sem extravagâncias. O valor atual do salário não corresponde ao ideal necessário para promover uma boa qualidade de vida, já que nem todas as necessidades básicas conseguem ser atendidas com ele, e devido a isso a realidade de muitos brasileiros é tão desafiadora e difícil.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *