Por que o governo Bolsonaro quer trocar os nomes de alguns programas sociais?

Todos os governos quando iniciam o seu mandado possuem uma listagem de programas e propostas a serem lançados e feitos durante os quatro anos que estão no poder, e com o governo Bolsonaro não seria diferente. O Brasil é muito reconhecido tanto em território nacional quanto internacional pelos seus programas sociais que existem a anos e oferecem benefícios para milhões de brasileiros.

todos os programas sociais oferecidos vêm sendo passado de governo em governo continuando sua permanência devido a toda a sua importância no território, alguns desses principais programas são o Bolsa Família e o Minha Casa Minha Vida, mas com o governo Bolsonaro esses reconhecidos programas vão passar por algumas alterações inclusive de nome.

O novo Bolsa Família

Com o governo Bolsonaro e suas mudanças algumas regras para os participantes do benefício foram alteradas, como por exemplo a renda mínima da família para o recebimento do valor concedido. O Bolsa família surgiu como a união de três programas do governo que eram o fome zero, vale gás e bolsa escola, como todos os beneficiários recebiam os três programas o governo decidiu unificar criando o então Bolsa Família, que logo começara a se chamar Renda cidadã.

O renda cidadã além de abranger todos os beneficiários do Bolsa Família vai garantir no recebimento a adição de novos beneficiários, as pessoas que atualmente recebem o auxilio emergencial concedido pelo governo durante a crise do corona vírus também passarão a fazer parte do programa social devido a toda a realidade que foi exposta nesse período. Foi constatado que o número de pessoas em situação de vulnerabilidade no Brasil ainda é muito alto e deve ser abraçado.

O que é o Casa Verde e Amarela?

Novo nome dado ao então programa Minha Casa Minha Vida o Casa Verde e Amarela assim como o Renda cidadã traz regras diferentes. O programa atual possui uma divisão de beneficiários em quatro faixas que depende da renda familiar bruta a atualização prevista para ser implementada no governo Bolsonaro possui uma divisão em três faixas com critérios de renda diferenciados.

Todas as mudanças vem sendo amplamente discutidas e estudadas para começarem a entrar em vigor e continuarem beneficiando a população brasileira, mas enquanto as mudanças ainda não ocorrem os programas em vigor continuam e suas regras também, então enquanto isso é necessário que todos os cidadãos que fazem parte de um desses programas fiquem atentos a todas as informações divulgadas como é o caso da divulgação do calendário Bolsa Família 2021, para que ninguém saia prejudicado e por ventura perca algum de seus direitos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *