O ano de 2021 vai ser de crise econômica no Brasil?

Diante do cenário atual em que o país vem vivendo e toda complicação provocada pela crise do corona vírus é impossível não pensar na situação econômica que o Brasil vai se encontrar no próximo ano. Antes de toda essa situação a economia já não ia tão bem e com a chegada da pandemia a economia despencou consideravelmente.

Trabalhadores tiveram que parar de trabalhar por um determinado tempo devido a quarentena e isso teve grandes consequências principalmente para os trabalhadores informais e micro empreendedores que tiveram que fechar seus negócios pois não conseguiram se manter diante da situação.

Os trabalhadores que conseguiram permanecer foram obrigados a mudarem sua forma de serviço e atendimento se adequando a realidade enfrentada.

Diante dessas situações o mercado foi fortemente atingido e a economia brasileira apresentou uma grande queda, sendo necessário o Governo Federal criar o Auxílio Emergencial para ajudar os brasileiros a se manterem durante esse período tão incerto. Para o próximo ano a certeza da continuidade do pagamento do auxílio já não é garantida e famílias com mais necessidades só podem contar com o calendário do Bolsa Família em 2021.

A instabilidade política e a crise sanitária ameaçam a economia brasileira de uma forma muito forte e as consequências podem ser grandes. Para alguns economistas essa pode ser a maior crise que o país já viveu, principalmente por ela surgir no momento que o Brasil tentava retomar seu crescimento e por não poder contar com setores externos que também foram severamente afetados pela pandemia.

Principais consequências da crise econômica

Queda do Produto Interno Bruto (PIB)

O Fundo Monetário Internacional (FMI) estima uma queda do PIB de 5,3% e esse número representa a pior retração desde o ano de 1901. A estimativa é que esta será a crise mais atípica e intensa que o país já tenha passado e os economistas brasileiros já tenham observado.

Taxa de desemprego

A taxa de desemprego segundo os pesquisadores seria a maior desde os anos de 1980. Com empresas fechando suas portas e trabalhadores informais ficando impossibilitados de trabalhar a procura por empregos aumentou, mas o número de vagas não, longe disso, as vagas começaram a serem liberadas pois os donos das empresas não estão conseguindo manter seus funcionários, escolhendo ficar apenas com os que ocupam cargos essenciais.

Diante da situação vivenciada pelo Brasil e por todos os outros países do mundo grandes consequências estão por vir, principalmente na economia que vem sendo bastante fragilizada. O que esperar para o próximo ano é uma incógnita, mas o pensamento positivo para que a crise não seja tão devastadora é grande na cabeça de todos os brasileiros e dos cidadãos de outros países.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *