CSS REEL Nominee
estreia-alcatraz

A estréia de Alcatraz

Verdade seja dita: você pode não gostar de Lost, mas não tem como negar algumas qualidades da série.

Havia anos em que não aparecia uma série com o poder de fazer com que milhões de pessoas acompanhassem ao mesmo tempo uma história, e depois passassem horas, ou até dias, pesquisando e conversando sobre as teorias que estariam por detrás da trama. Além disso, se tem uma coisa que os roteiristas sabiam fazer direito, era chamar a atenção dos espectadores. Vide os minutos iniciais do episódio piloto da série.

Verdade seja dita: Ainda bem que Lost acabou.

Desde a quarta temporada ninguém ali do meio da produção sabia como resolver a cama de gato que eles arrumaram.

Alcatraz, a nova série com o pedrigree de J.J. Abrams (criador de Lost e Fringe) tenta emular o pior de Lost. E nem isso ela consegue direito.

Com uma ideia até interessante, Alcatraz apresenta as investigações em torno de assassinatos cometidos por detentos da ilha, que misteriosamente desapareceram de lá há cerca de 50 anos e começam a reaparecer nos dias atuais sem terem envelhecido.

Além do mote, que envolve uma ilha com estranhos poderes “mágicos”, todo o material promocional e alguns detalhes técnicos de Alcatraz parecem uma cópia forçada de Lost. A trilha sonora segue e mesma linha nas duas séries, os tons e fontes escolhidas para os pôsters de divulgação são idênticas, e até mesmo o coadjuvante principal de Lost (Jorge Garcia, o Hurley), está em Alcatraz.

Mas o grande problema mesmo, é depois de absorver várias características de Lost, a série continuar emulando apenas o pior dela. Ou seja: mostrar um mistério legal, mas não ligar muito pra ele, provavelmente por não saber explicá-lo ainda. Em nenhum momento do primeiro ou do segundo episódio de Alcatraz os personagens se preocupam em saber o que aconteceu na ilha para que hoje os criminosos estejam reaparecendo por aí. Tudo o que eles fazem é só ir atrás dos bandidos.

Na minha opinião, se tem algo que os produtores poderiam ter feito igual a Lost, e que passam longe de fazer, é chamar a atenção para o mistério logo no primeiro episódio. Os 40 minutos iniciais de Alcatraz passam e não conseguem despertar nenhum interesse pela série. E o mesmo acontece no segundo. Acredito que este seja um problema que dificilmente vá ser resolvido mais tarde. Mas, se quiser arriscar, é só sintonizar hoje às 22 horas no Canal da Warner.

Talvez seria hora de J.J. Abrams parar de olhar para o próprio umbigo misterioso e começar a assistir coisas melhores. Tipo Breaking Bad.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

Últimos posts

lucy-scarletteJ