Foram necessárias mais de duas décadas para que uma versão em carne e osso do famoso Homem-Aranha saísse da TV e fosse em direção aos cinemas. No entanto, já com os pés e as teias na telona, não levou nem 10 anos para que víssemos o personagem ser interpretado por 3 atores diferentes.

Ou seja: as coisas não pareciam ir muito bem para o amigão da vizinhança nos cinemas.

Mas é aí que entra Homem-Aranha: De Volta ao Lar: um dos melhores casos de reboot da história do cinema.

wk-homecoming07107-8

Ao contrário daquele Spider Man vivido por Tobey Maguire em 2002, ou daquele outro do Andrew Garfield, de 2012, esse aqui, interpretado por Tom Holland, não começa no dia em que Peter Parker é picado por uma aranha radioativa. Nada disso!

Pegando como base alguns acontecimentos do primeiro Vingadores e de Capitão América: Guerra Civil — dois longas que você nem precisa ter assistido para aproveitar a sessão e entender a história —, Homem-Aranha: De Volta ao Lar deixa de lado as explicações de como o jovem Peter ganhou seus super poderes para focar no que realmente importa: o lado humano do personagem. Algo que faz deste um dos melhores filmes (senão o melhor) com selo Marvel Studios.

Com jeitão de Sessão da Tarde, Spiderman: Homecoming tem mais a ver com Goonies ou Curtindo a vida adoidado — divertidamente referenciado em uma cena — do que com Thor, Capitão América ou Homem de Ferro. O que vemos aqui é mais a história de um garoto que é afim de uma garota, que tenta não ser o esquisitão do colégio e abraça sua nerdice o tempo todo, do que a de um herói com super poderes que atravessa a cidade se pendurando de um lado para o outro.

Aliás, até mesmo o vilão Abutre (encarnado por Michael Keaton) foge do padrão dos filmes-pipoca, trazendo um bom nível de complexidade para este universo e fazendo com que suas atitudes não pareçam como as de um inimigo megalomaníaco.

Em Homem-Aranha: De Volta ao Lar todos os sentimentos são bastante críveis, ainda que  caras como Tony Stark apareçam de vez em quando para tentar nos convencer do contrário.

Agora, não é porque o filme é mais focado nos personagens que a aventura fica em segundo plano.

spider-man-homecoming-trailer-13

Ainda que o diretor Jon Watts dê uma derrapada aqui e ali, inserindo algumas gags desnecessárias durante as perseguições ou inserindo cortes demais nas sequências de ação, Homecoming é um baita blockbuster e se comporta como tal, colocando o cabeça de aranha para segurar no muque um navio partido ao meio e até lutar contra o vilão em um avião em chamas. Tudo como manda a cartilha.

Em resumo: além de ser a melhor adaptação da franquia para os cinemas, Homem-Aranha: De Volta ao Lar entrega uma excelente dose de diversão para a audiência e de quebra dá um norte extremamente interessante para o herói nas telonas — e sem contar que nunca antes na história do universo Marvel, uma cena pós-créditos foi tão divertida.

Em breve

Outros lançamentos

Parceiros